Se inscreva em nosso canal: www.youtube.com/TVSampaio

Intensidade

Sampaio segue com as articulações visando o próximo desafio na Série B

Intensidade
Equipe boliviana deu prosseguimento à preparação para enfrentar a Chapecoense (Foto: Ronald Felipe)

Na próxima segunda-feira, o Sampaio Corrêa tem um desafio fora de casa diante da equipe da Chapecoense, na Arena Condá, às 20h. A Bolívia Querida já está em ritmo forte de preparação para o confronto, com o intuito de buscar a primeira vitória em território adversário na Série B.

Em treinamento realizado na tarde desta sexta-feira, no CT José Carlos Macieira, o técnico Márcio Fernandes começou a traçar as estratégias de jogo. Sem problemas de lesão ou suspensão, o treinador terá praticamente os mesmos jogadores da rodada passada à disposição.

Gustavo Henrique demonstra plena confiança para o duelo no Sul do País. “Sempre é muito difícil enfrentar a Chapecoense fora de casa, mas vejo que estamos bem preparados, com a cabeça boa, e vamos a campo com a intenção de trazer um bom resultado de lá”, declarou o zagueiro boliviano.

A atividade desta tarde foi a última realizada em São Luís antes da partida. A delegação Tricolor segue viagem na madrugada deste sábado para Santa Catarina, onde fechará a preparação.

Se inscreva no Youtube do Sampaio Corrêa

2 respostas

  1. Primeiro quero dizer que gostei da apresentação do Sampaio contra a P. Preta. Foram 23 finalizações, pelo menos 5 defesas incríveis do goleiro deles, e se não fosse a falta de pontaria em outras oportunidades poderíamos sair de campo com os 3 pontos.
    Ouvir a entrevista do professor, sinceramente, eu concordo com ele principalmente quanto ao aspecto psicológico. Os jogadores precisar compreender que torcida não entra em campo e em algumas situações até ajudam o time adversário, o espaço de campo é o mesmo. Então porque não joga fora de casa do mesmo jeito que joga no Castelão? Essa parte, pra mim, foi a mais importante da entrevista coletiva do professor.
    Portanto, nobres guerreiros, em casa ou fora de casa é partir pra cima e seja o que Deus quiser, não dá pra sair daqui pensando em jogar atrás, foi com essa mentalidade que ano passado perdemos 12 jogos e vencemos só duas partidas. Ainda bem que o professor deu bem o recado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *