Tuba Chip

Destino Santa Catarina

Delegação Tricolor embarca para duelo contra o Brusque

Destino Santa Catarina
Delegação boliviana embarcou para Brusque (Foto: Wanderson Melo)

Em conexão para Santa Catarina, o Sampaio Corrêa seguiu viagem rumo a Brusque, onde enfrentará o time local nesta quinta-feira, em duelo válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

A delegação boliviana embarcou na tarde desta terça-feira, mas, antes, pela manhã, fechou a preparação em São Luís com uma atividade no CT José Carlos Macieira. O técnico Léo Condé trabalhou a organização do time em campo, com ensaio de jogadas e observação de peças para montar a formação titular.

“Aproveitamos esses dois dias de treinos para fazer algumas correções, e, ao mesmo tempo, projetar a próxima partida. Vamos enfrentar um adversário que vem fazendo uma campanha bastante equilibrada, desde o início, e tem uma mescla boa de jogadores experientes com outros mais novos. Vamos ter que fazer um jogo muito forte para tentar trazer um bom resultado de Santa Catarina”, declarou o treinador da Bolívia Querida.

Na tarde desta quarta-feira, a equipe Tricolor encerrará a preparação no CT do Clube Esportivo Paysandú-SC.

11 respostas

  1. Sálvio Espíndola é muito ignorante.
    A mídia nacional é contra clubes do nordeste.
    Sobretudo, quando atua o Sampaio Corrêa.

    Sálvio desconhece o básico de álgebra linear e do uso de coordenadas cartesianas como sistema de métrica em unidade matemática. Desconhece computação gráfica, visão computacional, geometria computacional. Ele desconhece inclusive, que no IMPA/RJ, desenvolvido por Luis Velho, e outros co-autores (Paulo Cézar Carvalho, et. al), há um sistema adotado como recurso de medidas gráficas, programado em LUA/PYTHON, orientado a objetos, que foi estudado há anos e implementado pela globo para o BRASILEIRÃO, após condicionado a outras séries, a partir do SETUP VAR.

    Sálvio, no maranhão há muita gente inteligentíssima, experts, não subestime nossa capacidade. O sistema arbitral sempre prejudica o SCFC, mas estude mais antes de comentar áreas técnicas usadas na arbitragem de futebol.

    Não foi penâlti, pois você analisou a cabeça do atacante do brusque, e não observou a mão dele a frente. Recursos em escala de coordenadas, por mais que não apareçam na tela da TV, são como medidores de velocidade no trânsito. Use mais da ciência e seja mais preciso em seus comentários.

  2. 4x4x2, não vamos inventar. Fecha o meio de campo ( Lucas Araujo) e, na frente, Catatau e Poveda. No segundo tempo, de acordo com o andar da carruagem, poderemos modificar e partir para cima. Boa sorte minha Bolívia Querida.

  3. Presidente Sérgio,
    o contrato do meia atacante Rafinha com o Vitória vai até o fim da série C. Mas o time Baiano está tentando renovar já pra 2023, caso renove, o Sampaio poderia tentar sua contratação pro emprestimo junto ao time Baiano. Ele foi contratado já no meio do campeonato, foram 11jogos e seis gols, ele joga com a 11, mas também pode jogar com a dez.

  4. Bom dia a todos, sem apoio da torcida fica difícil o Sérgio contratar as 3 ou 4 peças que faltam para qualificar nosso elenco. Principalmente um meia de muita qualidade, que só meu ver seria a mais importante contratação.Vumbora Bolívia, acredito num bom resultado amanhã.

  5. Já que não se tem patrocinadores fortes, a torcida seria uma opção para aumentar a entrada de dinheiro nos cofres do clube. A folha do Sampaio Corrêa: 550 mil – A equipe do Maranhão é a segunda folha salarial mais baixa da competição – Ituano: 700 mil – Tombense: 700 mil.
    Luis Henrique a Tombense é um time do interior do Estado de MG.
    Esses são só uns exemplos que busquei na internet…. Criciúma: 750 mil – Brusque: 900 mil – Cruzeiro: 2,7 milhões — Vasco: 3,5 milhões – Bahia 2 milhões….
    Então temos que voar baixo mesmo, e temos que agradecer a Deus se a gente realmente permanecer na Série B… Se o time continuar vencendo dentro do Castelão…..

    1. Fazer futebol no Maranhão é muito difícil. Estado pobre, sem industrias, onde o maior empregador é o Estado. O Sergio Frota faz milagre para manter o Sampaio na série B. Na realidade estamos na série B, mas não temos condições de estar. Está é a realidade não só do futebol, como dos demais setores do Estado.

      1. Concordo plenamente e acrescento que os clubes maranhenses talvez sejam os que menos recebem apoio financeiro do setor público, se comparado aos outros estados do Norte e Nordeste. Realmente, se não fosse pelo esforço de dirigentes abnegados como Sérgio Frota no Sampaio futebol maranhense estaria no fundo do poço. Um exemplo é que os árbitros do Maranhão são os menos prestigiados pela CBF, dificilmente sendo escalados para apitar jogos das competições nacionais.

    2. Você escreve bem, mas interpreta mal!
      Não foi isso que mencionei!Leia de novo e entenda a mensagem.
      Precisamos do apoio da torcida sim, assim como do sócio torcedor, mas não é o suficiente pra contratar grandes peças para o time, tem que ter patrocínio forte.A menos que o castelão lote todos jogos, p o que é pouco provável , não só aqui , como em qualquer outro lugar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.